quinta-feira, 30 de novembro de 2017

Ouça aqui a meditação do Santo Evangelho de hoje com o padre José Raimundo

Jutay Reboucas     02:01     No comments

Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus 4,18-22



18 Quando Jesus andava à beira do mar da Galiléia, 
viu dois irmãos:
Simão, chamado Pedro, e seu irmão André.
Estavam lançando a rede ao mar, pois eram pescadores.
19 Jesus disse a eles: 'Segui-me,
e eu farei de vós pescadores de homens.'
20 Eles, imediatamente deixaram as redes e o seguiram.
21 Caminhando um pouco mais, Jesus viu outros dois irmãos:
Tiago, filho de Zebedeu, e seu irmão João.
Estavam na barca com seu pai Zebedeu
consertando as redes.
Jesus os chamou.
22 Eles, imediatamente deixaram a barca e o pai,
e o seguiram. 
Palavra da Salvação.

quarta-feira, 29 de novembro de 2017

Evangelho e Homilia diária padre José Raimundo

Jutay Reboucas     01:50     No comments


Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas 21,12-19 


Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: 
12 Antes que estas coisas aconteçam, 
sereis presos e perseguidos; 
sereis entregues às sinagogas e postos na prisão; 
sereis levados diante de reis e governadores 
por causa do meu nome. 
13 Esta será a ocasião em que testemunhareis a vossa fé. 
14 Fazei o firme propósito 
de não planejar com antecedência a própria defesa; 
15 porque eu vos darei palavras tão acertadas, 
que nenhum dos inimigos vos poderá resistir ou rebater. 
16 Sereis entregues até mesmo pelos próprios pais, 
irmãos, parentes e amigos. 
E eles matarão alguns de vós. 
17 Todos vos odiarão por causa do meu nome. 
18 Mas vós não perdereis 
um só fio de cabelo da vossa cabeça. 
19 É permanecendo firmes que ireis ganhar a vida! 
Palavra da Salvação. 

terça-feira, 28 de novembro de 2017

Evangelho e Homilia diária com o Padre José Raimundo

Jutay Reboucas     01:45     No comments


Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas 21,5-11 


Naquele tempo: 
5 Algumas pessoas comentavam a respeito do Templo 
que era enfeitado com belas pedras 
e com ofertas votivas. 
Jesus disse: 
6 'Vós admirais estas coisas? 
Dias virão em que não ficará pedra sobre pedra. 
Tudo será destruído.' 
7 Mas eles perguntaram: 
'Mestre, quando acontecerá isto? E qual vai ser o sinal 
de que estas coisas estão para acontecer? 
8 Jesus respondeu: 'Cuidado para não serdes enganados, 
porque muitos virão em meu nome, dizendo: 
'Sou eu!' - e ainda: 'O tempo está próximo.' 
Não sigais essa gente! 
9 Quando ouvirdes falar de guerras e revoluções, 
não fiqueis apavorados. 
É preciso que estas coisas aconteçam primeiro, 
mas não será logo o fim.' 
10 E Jesus continuou: 
'Um povo se levantará contra outro povo, 
um país atacará outro país. 
11 Haverá grandes terremotos, 
fomes e pestes em muitos lugares; 
acontecerão coisas pavorosas 
e grandes sinais serão vistos no céu. 
Palavra da Salvação.

segunda-feira, 27 de novembro de 2017

Padre Valter comunica o falecimento do seu pai ocorrido hoje às 3h e sepultamento será às 16h em AMARGOSA.

Jutay Reboucas     02:39     No comments

"Pois as mãos mais pobres são as que mais se abrem para tudo dar" - homilia diária com o padre José Raimundo

Jutay Reboucas     01:37     No comments

Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas 21,1-4 


Naquele tempo:
1 Jesus ergueu os olhos e viu pessoas ricas
depositando ofertas no tesouro do Templo.
2 Viu também uma pobre viúva
que depositou duas pequenas moedas.
3 Diante disto, ele disse:
'Em verdade vos digo que essa pobre viúva
ofertou mais do que todos.
4 Pois todos eles depositaram, como oferta feita a Deus,
aquilo que lhes sobrava.
Mas a viúva, na sua pobreza,
ofertou tudo quanto tinha para viver.'

Palavra da Salvação.

domingo, 26 de novembro de 2017

PEDALADA DA SOLIDARIEDADE NA PARÓQUIA DE CONCEIÇÃO DO ALMEIDA

Jutay Reboucas     10:50     No comments




A Paróquia de Nossa Senhora da Conceição realiza a neste domingo 26/11/27 a “Primeira Pedalada da Solidariedade” promovida pelo movimento IAM (Infância e adolescência Missionaria) na cidade de Conceição do Almeida com o objetivo de promover a integração das Crianças ne adolescentes, levar para as ruas da comunidade a luz do Senhor através das crianças.

IAM (Infância e adolescência Missionaria) tem como finalidade:
1. Suscitar o espírito missionário universal nas crianças, desenvolvendo lhes o protagonismo na solidariedade e na evangelização e, por meio delas, em todo o Povo de Deus: "Crianças ajudam e evangelizam crianças". São as crianças em favor de outras crianças.

2. Tomando como exemplo a vida de Jesus e de seus discípu-los, a Infância Missionária tem em Maria, a mãe de Jesus, uma fiel testemunha da autêntica ação evangelizadora. Inspira-se também em São Francisco Xavier e Santa Teresinha do Menino Jesus, Padroeiros das Missões. Ambos viveram ardentemente o carisma missionário universal, doando suas vidas pelo anúncio do Evangelho.

COMPROMISSOS DA IAM

1. Tornar Jesus conhecido e amado.
2. Colocar-se à disposição de todos com alegria.
3. Repartir seus bens com os que não têm, mesmo à custa de sacrifício.
4. Rezar todos os dias pelas crianças e adolescentes do mundo inteiro.
5. Louvar e agradecer a Deus pelos dons recebidos.
6. Manter-se bem informado sobre os acontecimentos que envolvem as pessoas de todos os continentes.
7. Reconhecer o que é bom da vida e da cultura dos outros povos, respeitando-os e valorizando-os.
8. Ser bem comportados e responsáveis em casa, na escola, na comunidade, evangelizando com o exemplo da própria vida.
9. Nunca desanimar diante das dificuldades.
10. Tornar Nossa Senhora, a mãe de todos os povos, conhecida e amada.
O fato de salvar da morte certa e dar-lhes oportunidade de sobreviver e serem batizadas fez com que o novo projeto de Dom Carlos despertasse a simpatia e acolhida, enquanto expressão de caridade cristã e solidariedade universal.

SEUS OBJETIVOS:
• salvar as crianças da miséria e da morte;
• batizá-las e educá-las como cristãs;
• prepará-las para serem apóstolos de outras crianças orientando-as na vocação e profissão.
Desde a segunda metade do século 19 até os nossos dias, graças à atividade de educadores com espírito missionário, centenas de milhares de crianças foram sensibilizadas e comprometeram-se nesse movimento de solidariedade.

Solenidade de Cristo Rei do Universo - Homilia diária padre José Raimundo

Jutay Reboucas     03:19     No comments

26/11/2017

34º Domingo - Solenidade de Nosso Senhor Jesus Cristo, Rei do Universo do Tempo Comum


26 de Novembro de 2017

Cor: Branco

1ª Leitura - Ez 34,11-12.15-17

Quanto a vós minhas ovelhas: farei
justiça entre uma ovelha e outra. 
Leitura da Profecia de Ezequiel 34,11-12.15-17

11 Assim diz o Senhor Deus:
Vede! Eu mesmo vou procurar minhas ovelhas
e tomar conta deles.
12 Como o pastor toma conta do rebanho, de dia,
quando se encontra no meio das ovelhas dispersas,
assim vou cuidar de minhas ovelhas e vou resgatá-las
de todos os lugares em que foram dispersadas
num dia de nuvens e escuridão.
15 Eu mesmo vou apascentar as minhas ovelhas
e fazê-las repousar - oráculo do Senhor Deus - .
16 Vou procurar a ovelha perdida, reconduzir a extraviada,
enfaixar a da perna quebrada,
fortalecer a doente, e vigiar a ovelha gorda e forte.
Vou apascentá-las conforme o direito.
17 Quanto a vós, minhas ovelhas
- assim diz o Senhor Deus -
eu farei justiça entre uma ovelha e outra,
entre carneiros e bodes.
Palavra do Senhor.

Salmo - Sl 22,1-2a.2b-3.5-6 (R.1)

R. O Senhor é o pastor que me conduz;
não me falta coisa alguma.

2 Pelos prados e campinas verdejantes *
ele me leva a descansar.
Para as águas repousantes me encaminha, *
3 e restaura as minhas forças. R.

5 Preparais à minha frente uma mesa, *
bem à vista do inimigo,
e com óleo vós ungis minha cabeça; *
o meu cálice transborda. R.

6 Felicidade e todo bem hóo de seguir-me *
por toda a minha vida;
e, na casa do Senhor, habitarei *
pelos tempos infinitos. R.

2ª Leitura - 1Cor 15,20-26.28

Entregará a realeza a Deus-Pai,
para que Deus seja tudo em todos. 
Leitura da Primeira Carta de São Paulo aos Coríntios 15,20-26.28 Irmãos:
20 Na realidade, Cristo ressuscitou dos mortos
como primícias dos que morreram.
21 Com efeito, por um homem veio a morte e é também
por um homem que vem a ressurreição dos mortos.
22 Como em Adão todos morrem,
assim também em Cristo todos reviverão.
23 Porém, cada qual segundo uma ordem determinada:
Em primeiro lugar, Cristo, como primícias;
depois, os que pertencem a Cristo,
por ocasião da sua vinda.
24 A seguir, será o fim,
quando ele entregar a realeza a Deus-Pai, depois
de destruir todo principado e todo poder e força.
25 Pois é preciso que ele reine até que todos os seus
inimigos estejam debaixo de seus pés.
26 O último inimigo a ser destruído é a morte.
28 E, quando todas as coisas estiverem submetidas a ele,
então o próprio Filho se submeterá
àquele que lhe submeteu todas as coisas,
para que Deus seja tudo em todos.
Palavra do Senhor.

Evangelho - Mt 25,31-46

Assentar-se-á em seu trono glorioso
e separará uns dos outros. + Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus 25,31-46 Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos:
31 Quando o Filho do Homem vier em sua glória,
acompanhado de todos os anjos,
então se assentará em seu trono glorioso.
32 Todos os povos da terra serão reunidos diante dele,
e ele separará uns dos outros,
assim como o pastor separa as ovelhas dos cabritos.
33 E colocará as ovelhas à sua direita
e os cabritos à sua esquerda.
34 Então o Rei dirá aos que estiverem à sua direita:
`Vinde benditos de meu Pai!
Recebei como herança o Reino que meu Pai vos preparou
desde a criação do mundo!
35 Pois eu estava com fome e me destes de comer;
eu estava com sede e me destes de beber;
eu era estrangeiro e me recebestes em casa;
36 eu estava nu e me vestistes;
eu estava doente e cuidastes de mim;
eu estava na prisão e fostes me visitar'.
37 Então os justos lhe perguntarão:
`Senhor, quando foi que te vimos com fome
e te demos de comer?
com sede e te demos de beber?
38 Quando foi que te vimos como estrangeiro
e te recebemos em casa,
e sem roupa e te vestimos?
39 Quando foi que te vimos doente ou preso,
e fomos te visitar?'
40 Então o Rei lhes responderá:
`Em verdade eu vos digo,
que todas as vezes que fizestes isso
a um dos menores de meus irmãos,
foi a mim que o fizestes!'
41 Depois o Rei dirá aos que estiverem à sua esquerda:
`Afastai-vos de mim, malditos! Ide para o fogo eterno,
preparado para o diabo e para os seus anjos.
42 Pois eu estava com fome e não me destes de comer;
eu estava com sede e não me destes de beber;
43 eu era estrangeiro e não me recebestes em casa;
eu estava nu e não me vestistes;
eu estava doente e na prisão e não fostes me visitar'.
44 E responderão também eles:
`Senhor, quando foi que te vimos com fome, ou com sede,
como estrangeiro, ou nu, doente ou preso,
e não te servimos?'
45 Então o Rei lhes responderá:
`Em verdade eu vos digo,
todas as vezes que não fizestes isso
a um desses pequeninos,
foi a mim que não o fizestes!'
46 Portanto, estes irão para o castigo eterno,
enquanto os justos irão para a vida eterna'.
Palavra da Salvação.

Católico Orante

www.catolicoorante.com.br

Fonte: CNBB 

sábado, 25 de novembro de 2017

Ano do laicato

Jutay Reboucas     08:17     No comments


EVANGELHO e homilia diária com o Padre José Raimundo

Jutay Reboucas     01:52     No comments

Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas 20,27-40

 Naquele tempo: 
27 Aproximaram-se de Jesus alguns saduceus, 
que negam a ressurreição, 
28 e lhe perguntaram: 
'Mestre, Moisés deixou-nos escrito: 
se alguém tiver um irmão casado 
e este morrer sem filhos, 
deve casar-se com a viúva 
a fim de garantir a descendência para o seu irmão. 
29 Ora, havia sete irmãos. 
O primeiro casou e morreu, sem deixar filhos. 
30 Também o segundo 
31 e o terceiro se casaram com a viúva. 
E assim os sete: todos morreram sem deixar filhos. 
32 Por fim, morreu também a mulher. 
33 Na ressurreição, ela será esposa de quem? 
Todos os sete estiveram casados com ela.' 
34 Jesus respondeu aos saduceus: 
'Nesta vida, os homens e as mulheres casam-se, 
35 mas os que forem julgados dignos 
da ressurreição dos mortos e de participar da vida futura, 
nem eles se casam nem elas se dão em casamento; 
36 e já não poderão morrer, pois serão iguais aos anjos, 
serão filhos de Deus, porque ressuscitaram. 
37 Que os mortos ressuscitam, 
Moisés também o indicou na passagem da sarça, 
quando chama o Senhor 'o Deus de Abraão, 
o Deus de Isaac e o Deus de Jacó'. 
38 Deus não é Deus dos mortos, mas dos vivos, 
pois todos vivem para ele.' 
39 Alguns doutores da Lei disseram a Jesus: 
'Mestre, tu falaste muito bem.' 
40 E ninguém mais tinha coragem 
de perguntar coisa alguma a Jesus. 

Palavra da Salvação. 

sexta-feira, 24 de novembro de 2017

EVANGELHO e homilia diária com padre José Raimundo

Jutay Reboucas     01:47     No comments

Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas 19,45-48 


Naquele tempo: 
45 Jesus entrou no Templo 
e começou a expulsar os vendedores. 
46 E disse: 'Está escrito: 
'Minha casa será casa de oração'. 
No entanto, vós fizestes dela um antro de ladrões.' 
47 Jesus ensinava todos os dias no Templo. 
Os sumos sacerdotes, os mestres da Lei e os notáveis do povo 
procuravam modo de matá-lo. 
48 Mas não sabiam o que fazer, 
porque o povo todo ficava fascinado 
quando ouvia Jesus falar. 
Palavra da Salvação.

quinta-feira, 23 de novembro de 2017

Cerca de 74 jovens se preparam para receberem o Sacramento da Crisma, na Paróquia de Nossa Senhora da Conceição de Itatim, no dia 03/12/17.

Jutay Reboucas     09:46     No comments

"Os jovens serão Crismados no período da novena de Nossa Senhora da Conceição". Afirma o Padre Anterior Lourenço, Vigário Paroquial.

A Missa nos liberta da morte, do pecado e do medo, afirma o Papa Francisco

Jutay Reboucas     07:00     No comments
Segundo o ACI (22/11/2017), em uma nova catequese na qual refletiu sobre a Missa, o Papa Francisco se perguntou: “Essencialmente, o que é a Missa? A Missa é o memorial do Mistério pascal de Cristo. Ela nos torna partícipes na sua vitória sobre o pecado e a morte e dá significado pleno a nossa vida”.
Como Israel celebra a Páscoa de sua libertação do Egito, de seu êxodo, “Jesus Cristo, com sua paixão, morte, ressurreição e ascensão ao céu, levou a Páscoa ao seu cumprimento. E a Missa é o memorial da sua Páscoa, de seu ‘êxodo’, que realizou por nós, para nos fazer sair da escravidão e nos introduzir na terra prometida da vida eterna”.
“A Eucaristia não é uma recordação, é fazer presente aquilo que aconteceu há 20 séculos”, destacou. “A Eucaristia – continuou – nos leva sempre ao ápice da ação de salvação de Deus: o Senhor Jesus, fazendo-se pão partido por nós, derrama sobre nós toda a sua misericórdia e o seu amor, como fez na cruz, renovando o nosso coração, a nossa existência e o nosso modo de nos relacionarmos com Ele e com os irmãos”.
Em sua catequese, o Santo Padre indicou que “cada celebração da Eucaristia é um raio daquele sol sem ocaso que é Jesus ressuscitado. Participar da Missa, em particular no domingo, significa entrar na vitória do Ressuscitado, ser iluminados pela sua luz, aquecidos pelo seu calor”.
Enfatizou que, “por meio da celebração eucarística, o Espírito Santo nos torna partícipes da vida divina que é capaz de transfigurar todo o nosso ser mortal. Na sua passagem da morte à vida, do tempo à eternidade, o Senhor Jesus nos leva com Ele para fazer a Páscoa. Na Missa se faz Páscoa. Nós, na Missa, estamos com Jesus, morto e ressuscitado e Ele nos leva para frente, para a vida eterna. Na Missa nos unimos a Ele. Antes ainda, Cristo vive em nós e nós vivemos nele”.
“Seu Sangue nos liberta da morte e do medo da morte. Liberta-nos não dó do domínio da morte física, mas também da morte espiritual que é o mal, o pecado, que toma conta de nós cada vez que caímos vítima do pecado nosso ou dos outros. E então a nossa vida é sujada, perde a beleza, perde o significado, esmorece. Pelo contrário, Cristo é a plenitude da vida”.
Nesse sentido, Francisco explicou como deve ser a atitude de um cristão na Eucaristia: “Isso é a Missa, é entrar nessa paixão e ressurreição de Jesus. E quando vamos à Missa é como se fôssemos a um Calvário, é a mesma coisa”.
“Mas pensem: se vamos ao Calvário – pensemos usando a imaginação – naquele momento, nós sabemos que aquele homem ali é Jesus. Mas, nós nos permitiremos ficar conversando, tirar fotografias, fazer um pouco o espetáculo? Não! Porque é Jesus! Nós, certamente estaremos em silêncio, no choro, e também na alegria de sermos salvos. Quando nós entramos na Igreja para celebrar a Missa, pensemos isto: entro no Calvário, onde Jesus dá a sua vida por mim”.
Finalmente, o Pontífice concluiu seu ensinamento recordando como os mártires foram capazes de doar-se precisamente por sua fé em que a vitória de Cristo já é real. “Se o amor de Cristo está em mim, posso doar-me plenamente ao outro, na certeza interior de que mesmo que o outro me fira, eu não morrerei. Caso contrário, deverei defender-me. Os mártires deram a sua vida justamente por esta certeza da vitória de Cristo sobre a morte. Somente se experimentamos este poder de Cristo, o poder de seu amor, somos realmente livres para nos doar sem medo”.


O papel dos ex-seminaristas na Igreja

Jutay Reboucas     03:42     No comments

Pe. J. B. Libanio, sj


(21 de novembro de 2017)

Por Pe. J. B. Libanio, sj

As experiências passadas desempenham papel extremamente ambivalente na vida das pessoas. Umas servem de alento, de força vital, de incentivo para caminhar, crescer, abrir-se ao mundo. Outras paralisam, bloqueiam, inferiorizam as pessoas. É difícil entender por onde passa o divisor de águas. Tal constatação vale para os ex-seminaristas. Entre eles existem desde ateus e revoltados contra a Igreja, carregando escuras manchas do tempo de seminário, até pessoas que se comovem às lágrimas quando pensam nos idos da vida clerical.
Esse numeroso contingente de homens, hoje espalhado pelo país e fora dele, por profissões e atividades bem diversas, merece atenção pastoral especial. Além das habilidades que adquiriram depois da saída do seminário, muitos conservam excelente formação religiosa e teológica que prestaria valiosa contribuição para a comunidade eclesial.
Não temos a mínima ideia da riqueza humana e religiosa que os ex-seminaristas significam. Um primeiro passo para tomar pé nesse enorme oceano humano consiste em levantar-lhes os nomes e dados mínimos sobre a dupla experiência do tempo de seminário e depois dela. Acrescentar-se-ia a esse primeiro levantamento uma coluna de sugestões e de disponibilidade pastoral que oferecem.
Que tal se alguma cúria ou secretariado de pastoral criasse um site de ex-seminaristas e aí se conversasse com a finalidade de agrupá-los, pô-los em relação entre si e com alguém que os coordenasse? Quanta proposta maravilhosa surgiria!
Certas pessoas dispõem de potencial incalculável que, entretanto, não rendem frutos por falta de ocasião ou de algum empurrãozinho inicial. Talvez nem lhes tenha ocorrido que, com a formação recebida no seminário diocesano ou religioso, contribuiriam altamente para o enriquecimento da vida da Igreja. A catequese, a pastoral da juventude, o ministério da escuta, a ajuda em campos específicos – psicológicos, jurídicos, técnicos e outros – encontrariam inúmeras pessoas disponíveis que, além dos talentos profissionais, trazem experiências espirituais de valor.
Os seminários e a vida religiosa já viram passar por seus muros multidões inumeráveis de jovens que guardam recordações positivas e gratidão pelo que receberam. Falta acordar sua memória e impulsionar-lhes o desejo de pôr em prática sonhos um dia acalentados.
Mesmo em relação aos que sofreram traumas ou saíram marcados negativamente, há espaço para a reconciliação. Os antigos já nos semearam a memória com ditos segundo os quais o tempo é ótimo juiz das coisas, cura as feridas, lapida as pedras, abranda o ódio, muda a si e a nós com ele. Apostando no futuro, faz-se possível a dupla pastoral com os ex-seminaristas: de valorização de seu cabedal de riqueza espiritual, intelectual e humana e de “purificação da memória”.


* Doutor em Teologia pela Universidade Gregoriana de Roma. Há mais de três décadas vem se dedicando ao magistério e à pesquisa teológica. Tem vários livros publicados no Brasil e no exterior. É vigário da Paróquia Nossa Senhora de Lourdes em Vespasiano, na Grande Belo Horizonte-MG.

Homilia diária do Santo Evangelho com padre José Raimundo

Jutay Reboucas     02:02     No comments

Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas 19,41-44 


Naquele tempo: 
41 Quando Jesus se aproximou de Jerusalém e viu a cidade, 
começou a chorar. E disse: 
42 'Se tu também compreendesses hoje 
o que te pode trazer a paz! 
Agora, porém, isso está escondido aos teus olhos! 
43 Dias virão em que os inimigos 
farão trincheiras contra ti e te cercarão de todos os lados. 
44 Eles esmagarão a ti e a teus filhos. 
E não deixarão em ti pedra sobre pedra. 
Porque tu não reconheceste o tempo 
em que foste visitada.' 

Palavra da Salvação.


quarta-feira, 22 de novembro de 2017

ESTUDO FEITO NA ASSEMBLEIA DIOCESANA DE 2018 - TRANSMITIDO PELO PADRE MARCO MARCO

Jutay Reboucas     11:28     No comments










































Nossa Página

.

Seguidores

Total de visualizações

Blog Archive

Include demo

Master page

Master page blah blah lorem ipsum

About

.

Blogroll

Deus abençoe!

Deus abençoe!

BTemplates.com

© 2015 Diocese de Amargosa - Bahia - Brasil. Deus é Fiel! .Todos os direitos reservados. Designer by @Showja.